A impossibilidade de cumprir a generalidade das obrigações vencidas e o seu significado no conjunto do passivo ou as circunstâncias em que ocorreu, evidenciam a situação de insolvência - Art. 1.º do CIRE.

Verificada a incapacidade generalizada de cumprimento das obrigações ou quando o passivo é superior ao activo, o devedor tem o dever legal de se apresentar à insolvência no prazo de 60 dias ou, caso seja pessoa singular e pretenda beneficiar de medidas de protecção ao consumidor, nos 6 meses seguintes à verificação da situação - Art. 3º e 238.º do CIRE.

Insolvencia.pt tem uma média anual de visitas superior a 1.500.000 e mais de 3.000.000 de page views.

Introdução


Notícias

O Haitong cortou a avaliação da Navigator de 4,20 para 4,00 euros, para reflectir o pagamento dos dividendos, mas destaca o "fluxo de caixa atractivo e sustentável". A recomendação foi mantida em "comprar".

O banco de investimento Haitong reduziu o preço-alvo das acções da Navigator de 4,20 euros para 4,00 euros. A recomendação foi mantida em "comprar" e o banco destaca a forte capacidade de gerar fluxo de caixa. A nova avaliação representa um ganho potencial de 48,6%, face à actual cotação.

 

"Actualizámos o nosso modelo para a Navigator – anteriormente conhecida como Portucel – mantendo a recomendação para "comprar", enquanto que movemos o nosso preço-alvo de 4,20 euros para 4,00 euros, para reflectir o total do pagamento de dividendos", escreve Nuno Estácio, numa nota para investidores, publicada esta quinta-feira.

 

O fluxo de caixa continua a ser o ponto central para a Navigator, destaca o analista do Haitong. Deverá atingir os 280 milhões de euros, em 2016 (excluindo investimento em novos activos). Os custos mais baixos de financiamento e os lucros ligeiramente mais elevados deverão permitir este crescimento, indica o banco.

 

Assim, "esperamos que a Navigator consiga mais de 150 milhões de euros em liquidez, que permite um dividendo generoso", sem comprometer as contas, indica o analista.

 

O segundo dividendo da Portucel, que corresponde à distribuição de reservas (7,81 cêntimos), será pago a partir de 24 de Maio. A cmpanhia já pagou um dividendo de 15,9 cêntimos.

 

As acções da Navigator estão a recuar 0,88% para 2,692 euros, na bolsa de Lisboa.

 

Fonte: Jornal de Negocios

O CaixaBank, maior accionista do BPI, que no passado mês de Abril lançou uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre o banco liderado por Fernando Ulrich, vai encolher a sua rede de balcões em cerca de 6%, devendo fechar  entre 260 a 310 balcões este ano.

 

O CaixaBank detém a maior rede comercial de Espanha com um total de 5183 sucursais.

 

Estes planos terão sido dados a conhecer pelo presidente executivo do banco catãlão Gonzalo Gortázar, acompanhado pelo director financeiro, Javier Pano e pelo director de relações com os investiores, Edward O’Loghlen num encontro de investidores que teve lugar em Londres, segundo adianta o "Expansión", que cita o JP Morgan, organizador do evento.

 

O banco catalão irá focar a sua estratégia na redução dos custos, tendo a equipa de gestão recordado que o banco antecipa uma descida das margens, entre 4% a 6% para o conjunto do exercício, devido principalmente à evolução negativa da Euribor, indicador de referência da maioria das hipotecas em Espanha.

 

O plano estratégico do CaixaBank para o período compreendido entre 2015-2018 previa o fecho de um total de 600 sucursais e a eliminação de três mil postos de trabalho. No final de 2014, o banco tinha 5251 oficinas e 31210 empregados.

 

Fonte: Economico

Justin Trudeau foi acusado de empurrar os deputados da oposição que se encontravam de pé na Câmara dos Comuns, antes da votação do projecto de lei sobre a morte assistida para doentes terminais.

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau (liberal), foi na quarta-feira acusado pela oposição de dar empurrões e cotoveladas em deputados em pleno parlamento, tendo mesmo acabado por se desculpar.

 

Justin Trudeau foi acusado de empurrar os deputados da oposição que se encontravam de pé na Câmara dos Comuns, antes da votação do projecto de lei sobre a morte assistida para doentes terminais.

 

Após alguma discussão entre deputados do Partido Conservador (PC, direita) e do Partido dos Novos Democratas (NDP, esquerda), Trudeau foi tentar acalmar os ânimos, empurrando-os para desimpedirem o corredor e se sentassem, para que se pudesse efectuar a votação.

 

Ao empurrar o deputado conservador Gord Brown, o primeiro-ministro do Canadá atingiu com o braço, alegadamente, o peito da deputada do NDP Ruth-Ellen Brosseau, o que gerou uma intensa discussão entre Trudeau e o líder do NDP, Thomas Mulcair.

 

Momentos depois, Justin Trudeau pediu desculpas, mencionando que alguns deputados estavam a bloquear a área dos Conservadores, antes da votação da lei, o que foi uma falta de respeito para com o parlamento.

 

O primeiro-ministro admitiu que pode ter tido acidentalmente um "contacto com outros deputados" e pediu desculpa se "alguém ficou ofendido".

 

O presidente do Parlamento ('speaker'), Geoff Regan, repreendeu o primeiro-ministro, mencionando que ninguém deve empurrar ninguém, mas disse que ficou satisfeito pelo "pedido de desculpas" de Trudeau.

 

O pedido de desculpas não satisfez, porém, a oposição.

 

A deputada do NDP Niki Ashton sugeriu que a "cotovelada" a Brosseau foi uma "agressão" e os líderes da oposição na Câmara dos Comuns consideraram o comportamento de Trudeau "vergonhoso".

 

Também o deputado Andrew Scheero, antigo 'Speaker' conservador, disse que o primeiro-ministro "pareceu claramente ter perdido o temperamento".

 

Fonte: Jornal de Negocios

O jornal i escreve que os comerciantes das ilhas estão com dificuldade em receber bens e concretiza que há mais de 200 contentores no porto de Lisboa à espera de serem expedidos.

A greve dos estivadores no porto de Lisboa está a levar à falta de produtos nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira. A notícia é do jornal i desta quinta-feira, 19 de Março.

 

A paralisação arrancou a 20 de Abril e promete prolongar-se até 16 de Julho. À publicação, o director-geral da Federação das Indústrias Portuguesas Agro-alimentares (FIPA) diz que estão em causa também os dados das exportações nacionais.

 

Pedro Queiroz admite que a situação é ainda mais complicada nas ilhas por não existir alternativa ao transporte marítimo. O cenário é confirmado ao jornal por um empresário madeirense. Sectores como o vestuário ou o automóvel estão na lista.

 

As contas da FIPA apontam, até ao final da semana passada, para um impacto negativo de 6,9 milhões de euros com esta greve. Existem mais de 200 contentores com atrasos superiores a uma semana no prazo de expedição aos clientes no porto de Lisboa.

 

Fonte: Jornal de Negocios

Gabinetes de Apoio em Lisboa e Porto

Consultório Jurídico

Evento:


"A definir.

online

SUGESTÕES DE LEITURA

Faixa publicitária

Inquérito

Sobreendividamento?